25 de dez de 2013

O Mínimo que Bernardo Lopes precisa saber para não ser um Idiota - O show de falácias de um Lanterna Verde

É, meus amigos, finalmente vou encarar um dos membros da semi-famosa Tropa Lanterna Verde, que é, basicamente, uma congregação de neo-ateus (e um cristão moderadíssimo, Alexandre Mansinho, um dos poucos membros lúcidos da Tropa, apesar de menos lúcido do que deveria) cuja raiva pela religião, como típico de todo neo-ateu, ultrapassa o limite do razoável e os motiva a fazerem vídeos em que igualam "agredir gays" a "não permitir casamento civil igualitário" ou em que sugerem que a existência de anti-militância contra movimentos sociais é fruto pura e simplesmente da intolerância de alguns de seus membros, e não da própria natureza segregatória desses movimentos.

É também uma característica comum a quase todos (senão a todos) esses membros o ódio patológico pela figura de Olavo de Carvalho, que, segundo eles, a partir do momento em que se torna um best-seller em um país que NÃO LÊ, também se torna uma ameaça bem maior do que a mentalidade totalitária do PT ou até mesmo que os próprios religiosos que tanto combatem.

Enfim, considerando isso, não é de se surpreender, então, que venham, desses membros, ataques contra a figura do filósofo (baseados, como quase todo ataque conhecido a Olavo, no famoso "diz-que-me-diz"ou em uma ou outra falha esporádica do filósofo em assuntos QUE NÃO SÃO FILOSÓFICOS), sendo o mais recente deles produzido pelo "Nerd Cético", também conhecido por Bernardo Lopes, um dos líderes dessa congregação neo-ateísta.

Neste ataque, intitulado "O Mínimo que você precisa saber para não ser um Idiota", em óbvia paródia ao conhecido livro homônimo de Olavo, obra esta que o cético de boteco, em hangout posterior ao seu vídeo (não me lembro em que ponto, creio que pouco antes do 40º minuto), admite não ter lido, Bernardo faz uma série de afirmações muito interessantes de serem analisadas, além de dar provas,em seu vídeo, de que não leu mesmo a obra, visto que este está estruturado de maneira completamente divergente daquela, cujo título sequer foi escolhido por Olavo, mas pelo editor, Felipe Moura Brasil, não com intenções dogmáticas, mas como uma espécie de provocação ao leitor, e, em especial, ao leitor acostumado à literatura (se é que é digna deste nome) politicamente correta.

Estes detalhes mais profundos sobre o livro em si, entretanto, pretendo abordar em outra oportunidade, pois o que me interessa é, realmente, analisar as falácias de Bernardo. Vamos, então, aos trabalhos.

Bernardo como deseducador retórico

A primeira das 14 frases (de analfabeto funcional) que o neo-ateu posta é a seguinte:

"1- Ad hominem não é argumento"

Certa feita, em um de seus vídeos, o famoso Conde (cuja vida intelectual por hora se limita a xingar muito Francisco Razzo de "conservador em torre de marfim") disse, sobre Yuri Grecco, outro dos líderes da manada de céticos de boteco, que este tinha uma "cultura de wikipédia". Pelo visto, nem essa Bernardo consegue ter, visto que, até mesmo na tripudiada Wikipédia, lê-se que "uma falácia é um argumento logicamente inconsistente, sem fundamento, inválido ou falho na tentativa de provar eficazmente o que alega."

Isto significa que, sendo o ARGUMENTUM (frise-se: ARGUMENTUM) ad hominem uma falácia, isto não o exclui, mas sim o inclui no rol dos argumentos, apesar de logicamente inválidos. O que Bernardo faz, então, é pura e simples distorção da realidade e demonstração de completo desconhecimento de qualquer estudo mais apurado sobre as retóricas grega e latina.

Esta, porém, é apenas a ponta do iceberg. Em seguida, nosso nada ilustre lanterna verde brasileiro, pensando ter descoberto a América, afirma que:

"2- Professor precisa ser formado"

Com isto, sem perceber, Bernardo coloca como mentirosas as carreiras de grandes literatos brasileiros como Machado de Assis, jornalista SEM FORMAÇÃO, e Guimarães Rosa, diplomata SEM FORMAÇÃO. O cético também descarta a existência intelectual de Mário Ferreira dos Santos, filósofo brasileiro sem formação e, quiçá, um dos maiores comentadores já existentes da obra de Nietzsche (um fato para quem tenha lido Assim Falava Zaratustra na versão prefaciada e comentada pelo filósofo brasileiro), que também NÃO TINHA FORMAÇÃO em Filosofia (Aliás, Nietzsche, se formos analisar, seria hoje formado no que chamaríamos de um curso de Letras, ou, talvez, de Letras Clássicas).

Quanto ao professor, este tipo de imbecilidade só é proferida por dois tipos de pessoas: Os que acham que formação é documento (e, não, não é, só é para áreas técnicas, o que não é o caso, por exemplo, de Filosofia ou Letras) ou os que, como dito em outro post meu, veem a educação pela ótica mussoliniana e, portanto, fascista. Aliás, que me perdoem os leitores, mas minto, pois há um terceiro tipo: aqueles que, por não terem passado por uma licenciatura, não conhecem as bizarrices intelectuais a serem aceitas pelos futuros professores, que, muitas vezes, só se capacitam para dar aulas dando aulas, e não "por formação".

Tudo isto, entretanto, é apenas a primeira seção das bizarrices de um dito cético. Agora é que a coisa começa a pegar fogo.

Bernardo como mitômano

Um mitômano, como creio que sabem os amigos leitores e o próprio "nerd cético", é aquele que, de tanto mentir (e mentir com convicção), passa a crer na própria mentira. Parece ser isto o que acontece com Bernardo nas afirmações seguintes, distorções descaradas do pensamento de Olavo espalhadas por seus desafetos, dentre eles o próprio Bernardo:

"3- Vermelho é só uma cor"

Segundo o nosso genial cientista político, vermelho passou a ser apenas o que antes do comunismo era, ou seja, uma cor primária. Pois é, espero que os membros do PCB, do PSTU, do PCO e do próprio PT não o ouçam dizer isto, nem as duas próximas frases, ainda mais absurdas.

PS: Isto não significa, é lógico, que tudo que tem vermelho é comunista, mas o próprio Olavo não disse isso até que se prove o contrário.

"4- Comunismo respira com aparelhos"
"5- Teorias da conspiração sem fundamentos são papo furado"

Aqui, também, Bernardo demonstra seu completo desconhecimento de tudo que se refere a comunismo e mesmo ao livro que parodia, pois, em um dos artigos lá constantes, Olavo nos mostra um trecho das memórias de George Soros (se bem me lembro), em que este se declara um internacionalista a todo custo, inclusive ao custo de financiar movimentos comunistas por todo o mundo.

Do mesmo modo, ao reclamar de "teorias conspiratórias", Bernardo também demonstra não ter o menor conhecimento sobre o Foro de São Paulo, cujas atas estão disponíveis na internet para qualquer um que queira examiná-las. De fato, concordo com o dito cético quanto a teorias conspiratórias sem fundamento (um pleonasmo, diga-se de passagem). Mas esta teoria, de conspiratória, nada tem.

"6- AIDS não é teoria da conspiração". 

Mais mentirosa, porém, é a frase acima, sobre a qual apenas pergunto ao nosso amigo cético (que, segundo seu próprio companheiro de tropa, Maestro Bogs, deveria, por definição, procurar as evidências daquilo que diz): Quando Olavo afirmou isso? Em que contexto? Com quais intenções? Para quem?

Para um cético, nosso amigo é um bom mitômano. Hora de mudar de assunto, no entanto e pelo menos momentaneamente, visto que as falácias bernardianas têm muitas subdivisões.

Reductio ad absurdum

"7- Combustíveis fósseis existem"
"8- Reconheça seu erro".

Em seguida, nas frases acima, Bernardo, como todo aquele que, assim como seus companheiros, sente medo patológico por Olavo, aproveita-se de duas falhas momentâneas e que nada têm a ver com Filosofia propriamente dita para, então, tentar, porcamente, reduzir o filósofo campinense à condição de idiota.

Para quem muito falou sobre falácias na primeira frase, porém, é estranho que o "nerd cético" (que, como vemos, de cético nada tem) seja um adepto tão fervoroso (característica que não combina com o ceticismo) da redução ao absurdo, ou reductio ad absurdum, falácia em que se pega o que o oponente falou de impróprio (ao menos aparentemente) e se usa como motivo para ridicularizar todo o seu pensamento. Mais uma vez, uma simples consulta ao artigo sobre falácias da Wikipédia é mais do que suficiente, pois, lá, lemos que: 
"É importante observar que o simples fato de alguém cometer uma falácia não invalida toda a sua argumentação [...] A falácia invalida imediatamente o argumento no qual ela ocorre, o que significa que só esse argumento específico será descartado da argumentação, mas pode haver outros argumentos que tenham sucesso".
Pelo visto, então, e até que se prove o contrário, está claro que nem mesmo cultura wikipédica há em Bernardo. O mais grave, entretanto, ainda está por vir. Voltemos, então, à mitomania.

O império contra-ataca - A volta das mentiras que não foram

Voltando, então, à mitomania, vemos um claro exemplo de mentira e distorção na nona falácia bernardiana:

"9- Gays não são superpoderosos"

Ao dizer isso, Bernardo afirma, logo em seguida, que "Não existe ditadura gay". De fato, não existe, nem Olavo disse isso. Isto não significa, entretanto, que a preocupação deva deixar de existir, especialmente porque, em nome das "minorias" (o que quer que isso signifique, pois eu mesmo achei que entendesse essa palavra dentro da língua progressista, mas não entendo), está se calando até mesmo um humorista cuja audiência sequer chega a 5 pontos no auge. Isto fora, como bem explicado por Flavio Morgenstern, o minarquista uspiano, a hipersensibilização, um dos fenômenos mais comuns na democracia socialista brasileira, em que se blinda as minorias de todos os lados sem mesmo consultar-lhes sobre isso, criada em torno dos gays pela famigerada PLC 122. Ou seja, não existe ditadura gay... ainda.

Mais bizarra, porém, é a próxima afirmação:

"10 - Cristãos NÃO SÃO COITADINHOS"

Esta afirmação, por si só, seria o óbvio ululante, visto que nenhum grupo é coitadinho, pois, a não ser no caso de pessoas com graves deficiências mentais, não existem coitadinhos (a não ser na cabeça de um rousseauniano). O que se segue, porém, é o absurdo. Bernardo afirma, sem citar qualquer fonte histórica, que o Cristianismo "mais perseguiu do que foi perseguido".

Caro Bernardo, vamos deixar as coisas bem claras: Por mais ateu que eu seja ou por mais neo-ateu que você seja, negar os 300 anos de perseguição romana-pagã aos cristãos e os mais de 1300 anos de perseguição muçulmana a cristãos no Oriente Médio, perseguição esta que dura até hoje (isto fora a perseguição no Japão, na China e nos países comunistas e ex-comunistas), e, com base nisso, afirmar que cristãos mais perseguiram do que foram perseguidos não é  nada mais do que mentira pura e simples, e mentira das mais deslavadas. Parece, então, que não é só seu ouvinte que precisa aprender muito para não ser idiota, não?

"11- Viva a Revolução Francesa!"

Falando ainda em Cristianismo, o "nerd cético", então, reproduz a mentira mais deslavada de todos os tempos, também reproduzida por seu comparsa Yuri Grecco e refutada por Conde, a de que nossos valores morais atuais existem graças à revolução francesa. Quanto a isto, não há muito o que falar fora do já dito por Conde: Ao afirmar que liberdade, justiça e igualdade foram introduzidas pela Revolução Francesa, afirma-se também, categoricamente, que estes conceitos não eram sequer discutidos antes desse período. Isso não só se desmente lendo OS FILÓSOFOS INSPIRADORES da Revolução (Diderot, Rousseau e Voltaire) como também qualquer obra clássica grega ou latina, nas quais se discute muitos conceitos melhor do que qualquer Foucault ou Ponty por aí.

Há, porém, o que se indagar quanto à frase em si: Como um cético pode vir com a cara mais deslavada do mundo dizer que tem orgulho de uma Revolução que, em poucos meses, ceifou mais de 40 mil vidas com a guilhotina? (17 mil só durante o Terror)

Após isto, Bernardo vem com a mesma apelação do item 9:

"12- Marx não tem superpoderes"

De fato, Marx não é superpoderoso, assim como Aristóteles, Agostinho, Tomás de Aquino, Descartes e Kant também não eram. Detalhe: Estes cinco foram, talvez, os filósofos mais influentes da história, tendo influenciado inclusive o modus vivendi dos homens posteriores a eles (Aristóteles na Grécia e em Roma e nas ciências por muitíssimos séculos, Agostinho e Tomás na era Medieval, Descartes e Kant na Modernidade). Tem certeza, então, ó CÉTICO, de que Marx está morto?

Por fim, mais uma distorção:

"13- Geocentrismo = caô"

E Olavo nunca disse o contrário. Do que eu saiba, aliás, o que Olavo diz, e que está CERTO, é que não existem provas cabais para se provar a teoria heliocêntrica ou qualquer outra teoria sobre o Universo, pois isto não é verificável para humanos.

E mais uma distorção e uma mostra de desconhecimento:

"14- Nunca houve ditadura comunista no Brasil."

Nem é isso que se diz. O que se diz é que, sem a intervenção militar, o risco de um golpe era iminente. Ou será que não era, apesar de a esquerda já estar armada no Brasil da época, do apoio cubano e soviético e de todo o cenário de caos no país com as guerrilhas? Investigue, "cético", investigue.

Vemos, então, que, para um cético, Bernardo tem muitas certezas, e que, para um nerd, falta estudo. Poderíamos dizer, então, que, como cético, Bernardo é um neo-ateu medíocre, e, como debatedor, Bernardo é um estudante mediano de Ensino Fundamental. Como contestador de Olavo, então, o "nerd cético" teria muito futuro como sósia de Emir Sader.

NOTA: Não espero resposta a este post, mas, caso ela venha, será apreciada como qualquer outra foi em oportunidades anteriores.

Sobre o Autor: Octavius é graduando em Letras e, melhor do que muitos "céticos", caminha pela estrada da Filosofia. É ateu e até acreditaria piamente no fim da religião como panaceia mundial, mas deixou de crer nessas histórias da carochinha há algum tempo. Faria sátira de O Mínimo que você precisa saber para não ser um Idiota, mas, ao contrário de Bernardo Lopes, leu o livro em questão.

51 comentários:

  1. Vc leu o livro? Tava na dúvida se vc era um ou apenas quis confirmar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dirceu,

      Nunca tive dúvidas: Sim, por muito tempo eu fui um idiota, e é possível que eu continue sendo mesmo após ler o livro (que você, pelo visto, não leu). A diferença é que me esforço para não sê-lo, e que me esforço para ENTENDER um autor antes de criticá-lo, o que vocês, pelo visto, não estão dispostos a fazer.

      Excluir
  2. 1 - The Open Conspiracy, de H. G. Wells
    2 – Tragedy and Hope: A History of The World in Our Time, de Carrol Quigley
    3 - The Fearful Master: A Second Look At the United Nations, de G. Edward Griffin
    4 - Brotherhood of Darkness, de Stanley Monteith
    5 - False Dawn: The United Religions Initiative, Globalism, and the Quest for a One-World Religion, de Lee Penn
    6 - Global Bondage: The U.N. Plan to Rule the World, de Cliff Kincaid
    7 - Global Taxes for World Government, de Cliff Kincaid
    8 – Lidido Dominandi: Sexual Liberation and Political Control, de E. Michael Jones
    9 - The Devil's Final Battle, de Father Paul Kramer
    10 - The True Story of the Bilderberg Group, de Daniel Estulin
    11 - The Ascendancy of the Scientific Dictatorship: An Examination of Epistemic Autocracy, de Phillip Darrell Collins and Paul David Collins
    12 – Les Espérances Planétaires, de Hervé Ryssen
    13 – Hope of Wicked : The Master Plan to Rule the World, de Ted Flynn
    14 - The Best Enemy Money Can Buy, de Antony C. Sutton


    Essa lista acima é o BÁSICO sobre a Nova Ordem Mundial. Eu duvido que o sujeito do vídeo tenha lido algum.
    Sério, é espantoso como alguém pode dar palpite sobre um assunto do qual não tem a menor ideia. As discussões no Brasil se resumem a "Se eu não conheço, não existe".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caneco, o cara colocou H. G. Wells na lista sobre Nova Ordem Mundial. Não é à toa que muitos consideram essa lista uma paranoia.

      Excluir
    2. Meu caneco, o cara fala em nova ordem mundial. Não é a toa que muitos consideram esses caras uns paranoicos hahaha

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  3. Para o anonimo H.G.Wells era apenas um autor de ficcao cientifica.Leia o livro antes de falar merda seu ignorante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Henrique, LER? Você ainda crê que progressistalhas LEEM algo? rsrssrs

      Excluir
    2. Eu sou o anonimo e eu li o livro. Conheço bem a obra de H. G. Wells. Vocês são realmente engraçados. Uma das maiores críticas do Wells é sobre a ideia histérica de conspiração que surge a cada segundo. Para piorar, ele faz de uma forma irônica em praticamente todos os seus livros, inclusive o clássico Guerra dos Mundos. Mas eu fico me perguntando, você que me criticou, por acaso, leu o livro? Leu algo do autor?

      Uma dica ao Octavius: dizer que fulano ou ciclano, independente de qual posicionamento tenha, não lê não credita seu comentário. Aliás, você não tentou refutar o Bernardo Lopes sobre o tal do ad hominem? E o que você fez agora não foi um tal ad hominem?

      Excluir
    3. Técnica de dispersão: numa lista com 14 livros, pegue um específico, diga que não concorda e ignore solenemente os outros 13.
      É a tática esquerdista de refutação.

      Excluir
    4. Luís Fernando,

      Pelo visto, você não entendeu o que leu. O que eu quis refutar ali foi sobre ad hominem não ser argumento, nada sobre os "ad hominem" (creio que, no plural, seria ad hominia, mas não vou tentar) dele. E, não, não fiz ad hominem, foi ofensa pura e simples mesmo. Aliás, seria ad hominem se eu não tivesse sido progressista e se eu não tivesse conhecido progressistas, todos eles, sem exceção, que não leem porra nenhuma.

      Ainda assim, um livro entre 14. Algum outro que você tenha lido?

      Excluir
    5. Mas por que não citar as frases dos próprios globalistas, não é mesmo?

      "“Nós teremos um governo mundial caso você goste ou não. A única questão é se esse governo será alcançado pela conquista ou pelo consenso.” - Warburg, em 1950.

      "A Nova Ordem Mundial emergirá do caos" - David Rockefeller

      "Estamos diante da oportunidade para uma transformação global. Tudo o que precisamos é a grande crise certa para as nações não apenas aceitarem a Nova Ordem Mundial, mas implorarem por ela." - David Rockefeller

      "Por mais de um século extremistas ideológicos em ambos os extremos do espectro político têm aproveitado incidentes bem divulgadas, como o meu encontro com Castro para atacar a família Rockefeller sobre a influência excessiva que alegam exercem sobre instituições americanas políticas e econômicas. Alguns até acreditam que somos parte de uma conspiração secreta que trabalha contra os interesses dos Estados Unidos, caracterizando a minha família e a mim como "internacionalistas" e de conspirar com outras pessoas ao redor do mundo para construir uma estrutura mais integrada política e econômica global - um mundo, se você quiser. Se esse é a acusação, sou culpado, e tenho orgulho nisso." - David Rockefeller em sua autobiografia.

      "A estrutura que deve desaparecer é a nação” - Edmond Rothschild, em declarações à revista “Enterprise”

      "Uma sociedade como esta será dominada por uma elite cujo reclame pelo poder político estará baseado em um sentimento de superioridade científica. Esta elite buscará todos os meios para conseguir seus fins políticos, tais como as novas técnicas para influenciar o comportamento das massas, assim como para conseguir o controle e a submissão da sociedade” -
      Zbigniew Brezinsky, fundador da Comissão Trilateral, no livro Between Two Ages

      "“Os oficiais econômicos dos maiores países devem começar a pensar em términos de gerenciar uma só economia mundial, junto com o gerenciamento de relações econômicas internacionais entre os países” - A Reforma das Instituições Internacionais: Um Relatório da Trilateral Task Force em As Instituições Internacionais para a Trilateral Commission, New York: “The Trilateral Commission”, 1976, pág. 22)

      "É realmente necessário trazer a China para a criação de uma nova - ordem mundial, uma ordem financeira mundial... Então eu acho que é preciso uma nova ordem mundial em que a China tem que ser parte do processo de criação dela." - George Soros

      ""Ocorrerá um desastre, e um líder carismático mundial surgirá e, então, dar-se-á início a essa Nova Era." - Aurelio Peccei, fundador do Clube de Roma

      Excluir
    6. Legal, galera, posso citar uns trechos dos Protocolos dos Sábios de Sião para vocês? Vocês conhecem, né?

      Quantas às ofensas, obrigado, só prova o grau de imaturidade de vocês. Continuem nesse papo que para discordar precisa ser de esquerda, comunista e não sei mais o quê; estou me divertindo pra caramba ;)

      Excluir
    7. "Quantas às ofensas, obrigado, só prova o grau de imaturidade de vocês. Continuem nesse papo que para discordar precisa ser de esquerda, comunista e não sei mais o quê; estou me divertindo pra caramba ;)"

      Não o chamei de comunista em momento algum, apesar de eu desconfiar seriamente disto.

      Excluir
    8. Hahahahahaha, o cidadão menciona os Protocolos (que o próprio Olavo já disse ter sido uma obra da polícia czarista russa), uma ironia extremamente clichê e infantil, e acha que com isso demole todos os estudos sobre a NOM. Além de, é claro, praticamente assumir que não leu absolutamente nada sobre o assunto.
      E falando em imaturidade, qual palavra se usa para alguém que dá palpites tão convictos sobre um assunto que nunca estudou? Como se consegue essa mágica?
      De resto, amigo, aguardamos mais argumentos da próxima vez. Nós é que estamos nos divertindo pra caramba ;)

      Excluir
    9. Não citei um trecho sequer dos Protocolos, apenas perguntei se poderia citar. Assim como a Nova Ordem Mundial, os Protocolos foram largamente utilizados como panfletos de uma certa ordenação de destruição da cultura ocidental, enfim, um plano subversivo. Tudo começou com um certo folhetim na França, que era para ser uma espécie de sátira e se tornou um símbolo de teoria da conspiração. Virou de um lado, de outro, circulou pela Alemanha Nazista e veio parar até no Brasil, com o integralista Gustavo Barroso. Por volta já da década de 1920 ele estava totalmente desmascarado como farsa, mas os nazistas insistiram que aquele plano seria colocado em prática pelos judeus e muitos acreditaram piamente.
      Me parece muito o mesmo discurso da Nova Ordem Mundial, com uma outra roupagem. Vocês acreditam mais nesse papo que a própria esquerda e, se bobear, que os tais empresários que financiam o comunismo.
      Confesso, não conheço o suficiente. Tenho coisas mais interessantes e importantes para estudar. Mas é caricato, é uma reprodução tal qual os Protocolos e isso que me chamou a atenção. Faço uma pesquisa de uns 4 anos sobre o assunto, pesquisarei sobre a Nova Ordem Mundial e procurarei parâmetros comparativos. Depois, claro, irei vender para algum grande empresário, para financiar minha revoluçãozinha, porque nem só de livros vive o homem, mas também de todo bom dinheiro vindo do Deus Mercado.

      No mais, eu pergunto aos nobres sábios: vocês leram tudo sobre essa tal Nova Ordem Mundial ou ficam catando trechos pela internet? Leram além do Olavo? Aliás, de onde saiu uma lista tão caricata que colocou até Wells? A questão é que eu adoro esses debates, é uma real diversão. Assim como a profecia da Nova Ordem Mundial, profetizarei: o próximo passo é você dizer que não tenho argumentos, que não sei nada sobre o assunto, que sou um comunistinha pago pelo PT e que eu preciso ir estudar, ora porra.

      Excluir
    10. Você, então, assume não conhecer o assunto. Ótimo, já é um primeiro passo.
      Alguns pontos:

      1 - Dizer que a NOM parece uma roupagem nova d'Os Protocolos dos Sábios de Sião é demonstrar que você realmente não conhece o básico. O que determina a unidade dos globalistas americanos é sua fortuna e influência, e não uma afinidade étnica, racial ou religiosa. Soros e Rothschilds são judeus, mas Rockefellers, Morgans e Carnegies não. Além do mais, não há apenas um grupo globalista. Os adeptos do Califado Universal, por exemplo, são notoriamente antissemitas. Quando for novamente dar palpites sobre o assunto, lembre: ideias globalistas não são exclusividade de judeus, nem de maçons, e tampouco de ocidentais.

      2 - É um hábito chato, reconheço, que nosso lado dos "nobres sábios" costuma ter: pesquisar e estudar antes de falar. Aliás, posso dar outros exemplos de livros sobre o assunto, fartamente documentados, agora em português: "O Eixo do Mal Latinoamericano e a Nova Ordem Mundial", de Heitor de Paola; "Maquiavel Pedagogo", de Pascal Bernardin; "Poder Global e Religião Universal", de Juan Claudio Sanahuja; e, por que não?, o debate entre Olavo de Carvalho e Aleksandr Dugin, um adepto do eurasianismo. Além disso há o recém-lançado "Introdução a Nova Ordem Mundial", de Alexandre Costa.
      De quebra, é possível encontrar a tradução de "Foundations: Their Power and Influence", conclusões de uma comissão parlamentar americana, chefiada pelo deputado B. Carroll Reece, mostrando a ajuda de fundações como Rockefeller e Ford a movimentos esquerdistas e totalitários. Veja só: nos anos 50 já havia provas, contando com fontes primárias, da ajuda de grandes bilionários ao movimento revolucionário internacional. A esquerda debochar e escarnecer do fato de capitalistas financiarem o socialismo é apenas mais uma amostra de que eles realmente não leem nada que fuja de seu esqueminha ideológico. É engraçado: esquerdistas brasileiros sempre apontam a imprensa como manipuladora e burguesa, mas se algo não sai na mídia, eles simplesmente não acreditam. NOM é um assunto bastante corriqueiro no establishment cultural americano. Aqui no Brasil, como brasileiros acreditam em palavras e não em fatos, é "teoria da conspiração".

      "Assim como a profecia da Nova Ordem Mundial, profetizarei: o próximo passo é você dizer que não tenho argumentos, que não sei nada sobre o assunto, que sou um comunistinha pago pelo PT e que eu preciso ir estudar, ora porra."

      "Assim como a profecia da Nova Ordem Mundial, profetizarei: o próximo passo é você dizer que não tenho argumentos, que não sei nada sobre o assunto, que sou um comunistinha pago pelo PT e que eu preciso ir estudar, ora porra."

      Não, não acho que você seja um comunistinha pago pelo PT. Quanto ao resto é desnecessário dizer. Você mesmo reconheceu (e sinceramente aprecio sua sinceridade) que não conhece absolutamente nada sobre o assunto. Se, em vez de ficar quatro anos lendo sobre os Protocolos você tivesse feito pesquisa séria, ido às fontes primárias e acompanhado as centenas de documentos sobre o assunto, talvez não tivesse esse hábito de fazer mágica e ser tão incisivo em relação a algo que desconhece. Não me atrevo a falar sobre Física Quântica ou política agrária do Quirguistão porque não conheço o assunto. Tenha um pouco de humildade e honestidade e faça o mesmo, ora porra.

      Excluir
    11. Meu caro,

      eu já admiti - e não tenho problema nenhum nisso - que não conheço muito dessa tal Nova Ordem Mundial. O que conheço e o que pesquiso enquanto historiador são teorias da conspiração ao longo do tempo, partindo do século XVI, com os cristãos novos em Portugal, indo até o século XX com os Protocolos. Em todos eles encontro um padrão: um grupo rico irá financiar uma destruição. Pode, realmente, parecer um palpite - eu chamo de hipótese, é mais "científico". Por isso estou falando que, a partir de agora, estou me interessando pelo assunto, para conhecer e ver até que ponto ainda segue o mesmo padrão de teorias como a dos jesuítas na França, Espanha e Portugal no século XVIII e até mesmo dos Protocolos, nos séculos XIX e XX.
      Mas, enfim, você falou isso e aquilo com um certo ar de autoridade e muito conhecido no assunto, eu fiquei curioso: onde estão as fontes primárias sobre os grandes bilionários apoiando os grupos revolucionários? Certamente seria de extrema importância para eu incluir em um trecho da pesquisa.
      Além do mais, livros como "Maquiavel Pedagogo" eu li e achei uma grande falta de respeito com os professores - e eu também me incluo aí. A educação tem uma série de problemas, a começar pela mentalidade que acredita em tudo que circula por aí, sem um mínimo de crítica, criando um histerismo sem propósito. Mas, enfim, não caíamos no erro de fugir do assunto; voltemos à Nova Ordem: eu gostaria, sinceramente, que você me apontasse as fontes primárias que possam me auxiliar no trabalho. Você me pareceu entender bem de ofício do historiador, de fonte primária e sabe que faz parte da ética compartilhar o conhecimento para que todos possam ter acesso crítico, então, por favor, não fuja com o papo que mais leio vindo da direita: "quer as fontes? Procura". Isso é desonesto e só prova que você está mentindo e criando historinha.

      No mais, continuo achando interessante, os trechos que você citou aqui já me abriram algumas possibilidades de, realmente, pensar a Nova Ordem Mundial como uma nova roupagem dos Protocolos. Claro, não com aquele ar cruel de antissemitismo, mas com o mesmo histerismo. Por fim, um conselho: tenha cuidado com a agressividade; você está debatendo, não está lutando ou brigando; portanto exponha ideias ao invés de ficar agredindo pessoas que você sequer conhece.

      Excluir
    12. Qual foi a "ordem mundial" que durou pra sempre? A "ordem mundial" de 1400 durou eternamente? A inglaterra tem hoje a mesma importância global que tinha no auge do seu império? A china hoje é mais ou menos importante do que era em 1900? A presente "ordem mundial" é definitiva, durará até o resto da história humana? É impossível que haja alguém por aí com muito dinheiro, sonhando com "um mundo melhor" e tentando realizar o sonho, tentando implantar mesmo uma... nova ordem mundial?

      Excluir
  4. Octavio vou falar três pontos.

    O primeiro é sua resposta ao item 2. Pois acho que vc e o cara do vídeo cometeram o mesmo erro quando se trata de história, o tal do ANACRONISMO. Pois o vlogler erra e não deixar claro que a afirmação dele só é válida para os últimos 50 anos. E vc comete o mesmo erro a citar nomes como Machado pois esse era jornalista antes mesmo da existência de um curso superior nessa área ou seja não teria como se cobrar isso do nosso famoso escritor Carioca.
    Dois sobre a 14. Não o Brasil não tinha um plano de "golpe comunista" qualquer um que tenha um pouco de cuidado no estudo da história sabe disso. Alem de que 1 - Os grupos guerrilheiros não gostavam do governo do Jango, na verdade achavam que as medidas dele dificultariam a entrada da esquerda radical no país. 2 - O exercito do Brasil já tinha se amotinado contra a presidência do país 3 vezes na década anterior ao golpe (1954-1955-1962) ou seja a ideia deles era muito anterior a guerrilha. Portanto isso não faz o menor sentido cronológico.
    O ultimo é sobre o ponto 13. Não defenda o indefensável pois existe provas sim! E não são poucas são milhares. Um exemplo são as imagens geradas por sondas espaciais!

    Abraço e mais cuidado nas defessas para não começar a ser chacotado como o Olavo.

    ResponderExcluir
  5. Antonio,

    Sobre o cuidado com as "defessas" (ou, na linguagem normal, "defesas"), qualquer um que defenda minimamente o Olavo será chacoteado, você sabe BEEEM disso. O problema é que não querem dar ao velho sequer o direito à defesa. Querem difamá-lo pura e simplesmente até bani-lo totalmente da vida intelectual. Então, não adianta ter "cuidado com as defesas". Esse tipo de gente se trata na cintada, meu amigo.

    Quanto ao item 2, a afirmação dele não é válida em porra de época alguma. Só um imbecil ou um cretino que nunca tenham entrado em uma Licenciatura para falar que professor é só quem é "formado professor". O que um merda desses quer é submeter tudo ao Estado, isso sim. É o raciocínio fascista sobre o qual conversamos outro dia. Qualquer um pode se declarar professor. Bobo (ou esperto) quem acredita, ora.

    Sobre o "golpe comunista", sim, existiam planos de golpe, pois a esquerda, em essência, é golpista. Não dá para ser marxista sem pensar minimamente em revolução, Antonio. Isso é ilógico dentro do próprio Marxismo.

    Sobre esquerdismo radical, como ex-esquerdista radical, sei que a regra de "quanto mais à esquerda, mais gente à direita enxerga" é o que vige ali, entende? Além disso, ouviu falar de efeito histérico? Pois é.

    Quanto ao ponto 13, sim, existem essas provas, mas continua a ser impossível provar o heliocentrismo ou qualquer outra teoria cabalmente por dois motivos: 1- Porque, como você mesmo disse, só temos e só podemos ter imagens. O universo em si não é observável como se faz com experimentos na Terra. 2- Porque não é objetivo da ciência provar algo cabalmente, ora porra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Octavio tu pirou de vez né! Nen vou tentar contra argumentar pois tem coisas melhores a fazer, pois quando chega no ponto de "O que um merda desses quer é submeter tudo ao Estado, isso sim. É o raciocínio fascista sobre o qual conversamos outro dia." eu desisto. Vc infelizmente virou o tipo do reacinha maluco! Boa sorte.

      Excluir
    2. Antonio,

      Quem me diz que "professor SÓ é quem é formado", de duas uma: Ou é leigo, ou é fascistóide. Prefiro acreditar que Bernardo seja leigo.

      Excluir
    3. Octávio já pensou que isso é uma preocupação simples provinda do grau de complexidade da sociedade em que vivemos? Olha o diploma serve como uma demonstração que uma pessoa X passou por um processo de capacitação para um trabalho Y, pois não há outra maneira de saber a formação de uma pessoa. É muito simples, não tem a ver com tamanho de estado e muito menos com as características especias do estado de orientação fascista! Táquepariu filho.

      Excluir
    4. Sabe Octávio acho absurdo um cara inteligente como vc não conseguir entender as características especificas de um estado ou de um posicionamento fascista. Sua cegueira ideológica as vezes me deixa assustado. Vc consegue ser mais tapado que um desses militantes malucos do PSTU.

      Excluir
    5. "Sabe Octávio acho absurdo um cara inteligente como vc não conseguir entender as características especificas de um estado ou de um posicionamento fascista. Sua cegueira ideológica as vezes me deixa assustado. Vc consegue ser mais tapado que um desses militantes malucos do PSTU."

      Then, we're even. Sua fé no Estado também me deixa assustadíssimo.

      Excluir
    6. Não é fé no estado e simplesmente conseguir decodificar os acontecimentos históricos, e não achar que todo estado grande é fascista se isso é fé no estado então tu tá realmente mais doido que o Batman!

      Excluir
  6. Sério, não sei nem por onde começar a apontar teus erros.
    Antes de mais nada: o Bernardo não criticou apenas o Olavo de Carvalho em si, mas todas as Olavetes. Por isso muito dos argumentos dele cabem para elas. Mas bem, vamos ver os teus erros:

    1) O Bernardo falou que Ad Hominem é uma falácia. Não sei se tu consegues ler e ouvir ao mesmo tempo, mas isso derrubaria boa parte dos teus argumentos. Ao se falar "Não é argumento" ele obviamente quer dizer que não é argumento válido. Sejamos francos que não precisa de muito cérebro para deduzir isso.

    2) Tu não conheces muito de história nem consegues interpretar o que ele fala né? O Bernardo deixou bem claro que "Largar a faculdade e SE intiular...". Foi ele quem se autointitulou. Fora que HOJE um diploma acaba sendo necessário para este títulos (vide que estou falando de títulos e não de conhecimento).

    "3- Vermelho é só uma cor" e "6 - Aids não é teoria da conspiração" - Não sei o porquê do Bernardo ter falado isso. Pergunte antes de atacar argumentos contra o vídeo dele
    _____________________________________
    " "4- Comunismo respira com aparelhos"
    "5- Teorias da conspiração sem fundamentos são papo furado""
    Quando falaste aqui, uniste dois pontos levantado pelo Bernardo e os atacou como se eles estivessem sido relacionados pelo Bernardo. Para defenderes o que dizes: Aponte que o comunismo não apresenta um real risco de dominar o mundo e aponte alguma teoria conspiracionista com bom senso.
    __________________________________________
    "7- Combustíveis fósseis existem"
    "8- Reconheça seu erro".

    Aqui tu fizeste a mesma desonestidade, de unir dois pontos sem que eles realmente estivessem sido relacionados pelo Bernardo. Primeiro acho que deverias mostrar qual foi a frase dita pelo Olavo que o Bernardo criticou, aí sim é possível analisar qual dos dois estava errado.
    Quanto ao número oito, que tu nem comentaste, talvez por medo de admitir que ele estava certo: Entendeu o que o Bernardo quis dizer? Qual foi a referência dele? O Olavo falou besteira lá da Pepsi e o Pirulla refutou ele. O Olavo não aceitou o erro dele e ficou atacando o Pirulla em vez de atacar os argumentos dele.

    ___________________________
    "10 - Cristãos NÃO SÃO COITADINHOS"

    Aqui eu concordo em termos, pois é difícil dizer se o Cristianismo mais perseguiu ou mais foi perseguido. Mas não podemos nos esquecer da idade Média, claro. E também não podemos nos esquecer da "perseguição" que a Igreja Cristã faz hoje em dia, contra gays, preservativos, pesquisas em células troncos, etc.

    _______
    9- Gays não são superpoderosos"

    Se não me engano, o Olavo já disse sobre ditadura gay ou movimentos "gayzistas". Se não tiver dito, isso vale para as Olavetes.
    E de qualquer forma: Com que argumentos tu afirmas que a ditadura gay vai acontecer? Pois tu disse "Ou seja, não existe ditadura gay... ainda."
    Esse ainda tem um significado, seria bom que tu se explicasses melhor.
    _______

    "11- Viva a Revolução Francesa!"
    Você ouviu o Bernardo ou só refuta o texto, para variar? Ele pode estar errado ao dizer que a Revolução francesa moldou nossa moral, mas está certo ao FALAR que o cristianismo não foi responsável por moldar nossa moral.
    __________

    "12- Marx não tem superpoderes"
    Para variar você não ouve o que o Bernardo fala. Apenas ouça os argumentos em vez de refutar o texto que ele escreve.

    ______

    "E Olavo [...] para humanos."

    O Olavo, até onde sei falou que que não há prova do Heliocentrismo, quase como se disse que o Heliocentrismo está errado. Quando h~não ter provas, vá pesquisar sobre a sombra da terra na lua, movimentos da Terra e estações do ano. Pesquise antes de dizer algo assim.
    _______
    "14- Nunca [...] no Brasil."

    Ouça o que ele diz e não refute o texto, pela enésima vez.

    ResponderExcluir
  7. "Sério, não sei nem por onde começar a apontar teus erros.
    Antes de mais nada: o Bernardo não criticou apenas o Olavo de Carvalho em si, mas todas as Olavetes. Por isso muito dos argumentos dele cabem para elas. Mas bem, vamos ver os teus erros:"

    É lógico que eu sei que ele criticou os olavettes. Ainda assim, isso é irrelevante para a questão.

    "1) O Bernardo falou que Ad Hominem é uma falácia. Não sei se tu consegues ler e ouvir ao mesmo tempo, mas isso derrubaria boa parte dos teus argumentos. Ao se falar "Não é argumento" ele obviamente quer dizer que não é argumento válido. Sejamos francos que não precisa de muito cérebro para deduzir isso."

    Em nenhum momento ele disse que "não é argumento válido". E não existe "óbvio" em linguagem, caro leigo.

    "2) Tu não conheces muito de história nem consegues interpretar o que ele fala né? O Bernardo deixou bem claro que "Largar a faculdade e SE intiular...". Foi ele quem se autointitulou. Fora que HOJE um diploma acaba sendo necessário para este títulos (vide que estou falando de títulos e não de conhecimento)."

    Cidadão, ele pode não ser professor de direito, mas, a partir do momento em que ensina alguém, qualquer que seja o sentido que se queira dar a ensinar, ele se torna professor de fato. De qualquer forma, essa exigência por título de professor, especialmente em Humanas, é coisa de quem nunca pisou em uma Licenciatura.

    "Não sei o porquê do Bernardo ter falado isso. Pergunte antes de atacar argumentos contra o vídeo dele"

    1- Eu não ataquei o 6. Ataquei o ceticismo dele.
    2- O 3 foi distorção barata do pensamento das olavettes, meu caro "captain obvious".

    "Quando falaste aqui, uniste dois pontos levantado pelo Bernardo e os atacou como se eles estivessem sido relacionados pelo Bernardo. Para defenderes o que dizes: Aponte que o comunismo não apresenta um real risco de dominar o mundo e aponte alguma teoria conspiracionista com bom senso."

    Não coloquei como se ELE os tivesse relacionado, mas sim porque, dentro do sistema do Olavo, as duas coisas se relacionam. Afinal, não é ele, segundo vocês, o inventor da teoria da conspiração da NOM comunista?

    E, por definição, qualquer teoria da conspiração é maluca e sem provas. Tendo dado provas de sua teoria, Olavo, então, não pode mais ser chamado de conspirador.

    "Aqui tu fizeste a mesma desonestidade, de unir dois pontos sem que eles realmente estivessem sido relacionados pelo Bernardo. Primeiro acho que deverias mostrar qual foi a frase dita pelo Olavo que o Bernardo criticou, aí sim é possível analisar qual dos dois estava errado."

    Quem é que te disse que tenho que seguir estritamente os planos do Bernardo para comentar o que ele diz, cidadão? Eu uni os dois pontos não porque eles tenham uma relação intrínseca entre si, mas porque os dois são, no fundo, a mesma falácia: reductio ad absurdum, ou seja, desqualificar o FILÓSOFO Olavo por causa do "biólogo" Olavo, o que não é legítimo.

    Sobre o ponto 8, sim, conheço não só o Pirula como toda a situação. Ainda assim, minha crítica ao 8 não foi por ele estar errado, foi por ser usado como uma redução absurda para desqualificar um pensador completamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Se não me engano, o Olavo já disse sobre ditadura gay ou movimentos "gayzistas". Se não tiver dito, isso vale para as Olavetes.
      E de qualquer forma: Com que argumentos tu afirmas que a ditadura gay vai acontecer? Pois tu disse "Ou seja, não existe ditadura gay... ainda."
      Esse ainda tem um significado, seria bom que tu se explicasses melhor."

      Já leu a PL 122? Já viu alguma entrevista do Jean Wyllys na televisão? Então leia e veja. Depois me diga se o que esses ditos representantes da causa gay (que, aliás, sequer consulta realmente os gays, os maiores interessados no assunto) é só "não apanhar na rua" (o que seria legítimo). E clique no "hipersensibilização". Talvez te dê um panorama melhor de toda a situação.

      "Aqui eu concordo em termos, pois é difícil dizer se o Cristianismo mais perseguiu ou mais foi perseguido. Mas não podemos nos esquecer da idade Média, claro. E também não podemos nos esquecer da "perseguição" que a Igreja Cristã faz hoje em dia, contra gays, preservativos, pesquisas em células troncos, etc."

      Perseguição contra gays seria se cristãos, de forma organizada e comandados pela Igreja, matassem gays. Aliás, sequer é a Igreja que proíbe casamento de macho com macho. É a própria lei (que, lógico, pode ser mudada. Sou totalmente a favor, aliás, de que seja). E "preservativos" e "células-tronco" são objetos, não sujeitos para serem perseguidos.

      "Você ouviu o Bernardo ou só refuta o texto, para variar? Ele pode estar errado ao dizer que a Revolução francesa moldou nossa moral, mas está certo ao FALAR que o cristianismo não foi responsável por moldar nossa moral."

      Eu ouvi, Gabriel. Ele está errado em todos os aspectos: A Revolução Francesa NÃO é algo a ser comemorado nem glorificado, a não ser que se seja fã de Robespierre e de matanças, e o Cristianismo foi, sim, o molde para nossa moral. Ou você acha que repudia a Pedofilia porque isso foi invenção dos franceses revolucionários também? Aliás, tá manjando que, se dependesse desses revolucionários, a religião teria sido BANIDA de todos os círculos possíveis? Pois é. Não é isso que nossa sociedade prega.

      "Para variar você não ouve o que o Bernardo fala. Apenas ouça os argumentos em vez de refutar o texto que ele escreve."

      Eu ouvi todo o vídeo mais de uma vez e refutei o que ele DISSE e o texto também. Aprenda a ler e preste, você, atenção no que ele disse.

      "O Olavo, até onde sei falou que que não há prova do Heliocentrismo, quase como se disse que o Heliocentrismo está errado"

      1- Se é quase, então não é o ato em si.
      2- Mas a porra do Heliocentrismo está errada mesmo, caralho. Ou vai me dizer que existe como determinar, em um universo infinito, o centro desse universo?

      "Quando h~não ter provas, vá pesquisar sobre a sombra da terra na lua, movimentos da Terra e estações do ano. Pesquise antes de dizer algo assim."

      Nenhuma dessas provas é CABAL nem diretamente falseável. Sério, você foi um dos que confiou apenas no vídeo do cara que diz refutar Olavo? E, sério, você acha mesmo que um filósofo errar em áreas que não a Filosofia o faz menos filósofo? Brother, quer que eu te envie o curriculum de Nietzsche, FILÓLOGO que aderiu a algumas das mais controversas teorias sobre Etimologia e, anos depois, foi refutado nesse aspecto?

      "Ouça o que ele diz e não refute o texto, pela enésima vez."

      Leia o que eu escrevi, não o que você pensa que eu escrevi.

      Sinceramente, antes de "apontar meus erros", você deveria voltar ao primário e aprender a ler um texto antes de comentá-lo, Gabriel. Ou, pelo menos, a fingir que leu, pois esta não colou.

      PS: E, se leu, pior ainda, pois não soube interpretar. De qualquer forma, a volta ao primário continua recomendável.

      Excluir
    2. Desculpa me intrometer, mas não pude me segurar ao ler isto:

      "2- Mas a porra do Heliocentrismo está errada mesmo, caralho. Ou vai me dizer que existe como determinar, em um universo infinito, o centro desse universo?"

      Cara, você definitivamente não sabe o que é o heliocentrismo. Eu poderia terminar o post aqui, mas, para não ser chamado de pedante, vou tentar explicar em poucas palavras. Está muitíssmo comprovado experimentalmente (ao contrário do que você e, surpreendentemente, o Olavo afirmam) que, se fixarmos a origem do sistema de coordenadas do Universo no centro do sol, as trajetórias dos planetas nesse referencial são aproximadamente elipses com um dos focos no centro do sol. Isso é heliocentrismo. O "heliocentrismo" que você pensa estar errado está muitíssmo comprovadamente errado, pois, se existir um "centro" do Universo, ou seja, se houver um referencial preferencial, a primeira lei de Newton do movimento estaria inválida. Se é nesse sentido que Olavo desconfia da validade do heliocentrismo, então ele não só demonstra sua ignorância (o que não é um coisa necessariamente ruim, pois todos somos ignorantes em algo), mas também sua leviandade ao fazer uma tal ilação sobre o que não conhece, algo que ele mesmo critica.

      Defato, essas coisas não implicam que a filosofia dele não possua valor, mas suscita a desconfiança de que alguém capaz de falar essas merdas (essa, a dos fetos da pepsi, a da "refutação" de Cantor, etc) não tenha estatura intelectual para que sua filosofia seja relavante. Eu creio que essa desconfiança seja seja injusta. Li coisas dele que me parecem relevantes, apesar de eu não ter tanto conhecimento sobre filosofia, mas esse tipo de coisa que ele fala me faz ter sempre uma pulga atrás da orelha.

      Excluir
    3. "Defato, essas coisas não implicam que a filosofia dele não possua valor, mas suscita a desconfiança de que alguém capaz de falar essas merdas (essa, a dos fetos da pepsi, a da "refutação" de Cantor, etc) não tenha estatura intelectual para que sua filosofia seja relavante."

      O que é injusto, já que gênio da Filosofia e das ciências ao mesmo tempo foi só Aristóteles, que, depois, foi refutado em suas ciências.

      "Eu creio que essa desconfiança seja seja injusta. Li coisas dele que me parecem relevantes, apesar de eu não ter tanto conhecimento sobre filosofia, mas esse tipo de coisa que ele fala me faz ter sempre uma pulga atrás da orelha."

      E é um direito seu. Mas a diferença de você para os outros é que você LEU algo do Olavo, ou seja, soube, mesmo que inconscientemente, que vídeo não é lugar para Filosofia. Agora, cuidado: Não sai por aí falando que achou algo que ele disse relevante senão te chamam de olavette, brother, rsrsrsrs

      Excluir
    4. 2- Mas a porra do Heliocentrismo está errada mesmo, caralho. Ou vai me dizer que existe como determinar, em um universo infinito, o centro desse universo?

      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK. Octávio heliocentrismo fala do "Sistema Solar" esse localizado no "Braço de Orion" de uma galaxia chamada "Vi Láctea"!
      O Olavo falar uma coisa dessas é aceitável porque nunca teve uma aula de astronomia na vida afinal largou a escola na quarta série, mais vc estudante da UNESP é uma vergonha, pois isso é tipo a coisa mais básica possível em astronomia..

      Excluir
  8. "mais vc estudante da UNESP é uma vergonha, pois isso é tipo a coisa mais básica possível em astronomia.."

    Você, estudante da UNESP, tendo passado da quarta série GINASIAL, deveria saber a diferenciação correta de "mas", a conjunção coordenada adversativa, e "mais", que dá a ideia de adição, mas não é conjunção, rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK WTF!

      Excluir
  9. Belo texto. Esse Bernardo é muito infeliz, tentei ver os outros vídeos dele, muito de mal gosto, sem graça e sem argumento nenhuma pra NADA. E ainda tem gente que segue esse cara. É uma pena mesmo

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pela iniciativa. Desconsidere os comentários negativos acima, nenhum deles é sequer razoável, desafie-os a debater abertamente já que tem tanto a dizer, mas obviamente recuarão pois se posicionam como uma verdadeira torcida organizada composta por semianalfabetos que ficaram sentidos pela forma como você rebateu a Tropa dos Lanternas Verdes, que são intelectuais do segundo segmento do Ensino Fundamental.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então eles estão bem acima do Olavo, que paro na 4a. série do primário.

      Excluir
  11. Que frustrante Julio Cezar, você fugiu da indagação do Luís Fernando Costa.

    ResponderExcluir
  12. Eu também queria saber sobre as fontes primárias!

    ResponderExcluir
  13. Olavo é igual clara de ovo: Quanto mais bate maior fica. Eu quero todos os comunistas indo para as ruas com placas e faixas dizendo: OLAVO DE CARVALHO É &¨&¨¨%¨$%$. Que cada movimento social tenha um núcleo ante Olavo. E isso meus senhores, é porque eu adoraria que os 80% da população brasileira que são conservadores tenham a chance de ler Olavo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Complementando: Se a população leiga do Brasil chegar a ler Olavo de Carvalho, é o fim da revolução comunista. Só isso.

      Excluir
  14. O que estes babacas filhos da puta querem dizer com "neo-ateus"? Deixa de ser babaca com esses rótulos pseudo-eruditos, seu merda. Ateu é ateu, não acredita em Deus e pronto. Seria como te chamar de neo-carola (ou neo-trouxa, como queira). Você é trouxa e carola e ponto final, sem "neo".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Asiloracing,

      Não cola:

      1- Porque não sou cristão, sou ateu.
      2- Porque foram os próprios baluartes do neo-ateísmo que criaram o termo.
      3- Existe um abismo entre ser ateu e ser um imbecil laicista-secularista neoateu.

      Excluir
  15. "Do que eu saiba, aliás, o que Olavo diz, e que está CERTO, é que não existem provas cabais para se provar a teoria heliocêntrica ou qualquer outra teoria sobre o Universo"... Aimeudeusdocéuuuu!

    Cara, vai dar meia hora desse seu cu fedido!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Existe prova cabal de alguma teoria? Prova irrefutável?

      Excluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. MAXIMIZANDO sua IGNORÂNCIA com um NEO-ATEU:

    Discutir Olavo de Carvalho pela ótica de Bernardo obriga-nos a descer ao imediatismo que só o boçal compelido pelo estimulo entusiástico da provocação, tenderia a responde por reflexo. A negligência e a imperícia "aritmética", reluzente na ótica bernardiana, compelem-no a não entender que, pela limitação de conhecimentos, se preferi, pela ausência, deficiência, parcialidade ou "particionalidade" de informações, inevitavelmente incorre-se na fatalidade do erro. E com ela ( a informação ), poder-se-ia prognosticar o futuro com grandes chances de acertos, assim sendo, não seria uma pratica mística, mas puro e simplesmente a manifestação da capacidade de raciocínio lógico. A ausência de propósito e planejamento, enfim, o acaso e o caos, pode-se, por assim dizer que é uma propriedade visível no “homem” comum, destituído de informações básicas e acadêmicas, incapaz de avaliar empiricamente sua condição, se não as necessidades elementares do dia a dia. Propósito e planejamento são praticas, quando não, a regra ou norma, para a sobrevivência, gestão e objetividade, mesmo que relativa, de qualquer estrutura organizacional, aplicáveis perfeitamente ao ser detentor de intelecto. E o fator tempo, não teria o compromisso de ser cognitivo a uma única existência. Temos também que nos desnudar do conceito de que absolutamente Nada é por Acaso, e verter-nos a ambiguidade do Big Bang. ( risos / rufando tambores ). Agora, sim, já nos nivelamos à Bernardo: Bem, é notório que Olavo de Carvalho, se tornou o homem "a ser batido, e/ou combatido". E qualquer adolescente, débil pela própria cronologia da sua existência, na sua infinita mediocridade, e convicto de que sabe de tudo, ou tem um posicionamento critico sobre qualquer assunto, mesmo que consensual, não terá nenhuma dificuldade em subjugá-lo, para um publico igualmente problemático, ávidos por notoriedade e particularmente a procura de Autoafirmação: Um peido que Olavo dê, sem a sincronia que o momento possa exigi, pode elevar a autoestima do individuo que conteste sua conduta, imputando-a como inapropriada, ao “status” de Gênio. Afirmativamente esta é a postura de Bernardo, longe de ser um modelo simbiótico, trata-se de um posicionamento parasitário, com o propósito por si só, nada nobre. 

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Demi,

      Concordo com boa parte do que você disse, mas, sério, precisa ser tão hegeliano assim?

      Abraços,
      Octavius

      Excluir